Adele pediu, e spotify removeu botão aleatório de seus álbuns

Adele alegou que os trabalhos contam histórias, e que a ordem das músicas tem uma justificativa dentro da reflexão que cada álbum propõe.




Cultura, Música

A artista britânica, Adele, revelou na manhã deste domingo, 21, que solicitou ao Spotify, principal serviço de streaming musical do planeta, que retirasse de todos os seus álbuns o botão que permite ouvir as canções em modo aleatório. Ou seja, fora da lista oficial definida nos discos. O pedido da cantora foi aceito pelo serviço.

Adele declarou que os álbuns contam histórias, e que a ordem em que as faixas são apresentadas tem uma lógica de cuidado e reflexão. Ela disse: “Este foi o único pedido que eu tive na nossa indústria em constante mudança! Não criamos álbuns com tanto cuidado e reflexão sobre nossa lista de faixas sem motivo. Nossa arte conta uma história e nossas histórias devem ser ouvidas como pretendíamos. Obrigada por ouvir, Spotify.”

O novo álbum da britânica, 30, debutou nas plataformas musicais na madrugada da última sexta-feira, 19, e já ocupa o topa de praticamente todas as paradas musicais. Segundo dados preliminares, apenas nas primeiras 24 horas, o novo disco alcançou mais de 60 milhões de streamings. Esse feito coloca Adele entre as maiores estreias feminais da história do Spotify.

Antes do lançamento oficial do novo trabalho, a artista fez um especial para TV estadunidense, em 14 de novembro. O show, que contou com uma entrevista para a apresentadora Oprah Winfrey, revelou quatro das músicas que iriam integrar o disco. Já neste domingo, 21, ela fará um novo especial. Porém, para a TV britânica, neste ela deve interpretar a maioria das canções de ‘30’.

Sobre Paulo Junior

Graduando em jornalismo pela UFCA. Um apaixonado por política, literatura e cinema. E-mail: [email protected]