Literatura por assinatura

A escolha das obras segue uma criteriosa curadoria, que avalia dados do mercado literário, opiniões de autores e dos leitores.




Cultura, Literatura
Mão segurando livros sob fundo amarelo

Com o início da quarentena, muita gente se pegou buscando ou retomando um hobbie. E um que teve um crescimento considerável em 2020 foi a leitura. Assim, um modelo de negócio que ganhou destaque no último ano foram os clubes de assinatura de livros, onde o cliente faz uma assinatura para receber caixas, geralmente mensais, com livros e brindes.

No Ceará, o destaque vai para o clube Pacote de Textos, idealizado pelo escritor cearense Rafael Caneca. A proposta inicial do escritor era levar literatura de qualidade a seus amigos, mas que logo evoluiu para kits enviados para todo o País.

Cada kit contém uma obra surpresa, um marca-páginas relacionado a esta obra, uma carta personalizada e, em edições especiais, brindes relacionados à história enviada. O clube segue o formato das “mystery boxes”, ou seja, os associados não sabem qual é o livro do mês até o momento de abrir o pacote.

A escolha das obras segue uma criteriosa curadoria, que avalia dados do mercado literário, opiniões de autores e dos leitores. Não importa o gênero literário, a época em que ela foi escrita ou a nacionalidade do autor: o principal é a qualidade do texto, seja em prosa ou poesia, de autor nacional ou estrangeiro, clássico ou contemporâneo.

De julho de 2016 até hoje, alguns dos livros enviados foram: A metamorfose (Franz Kafka), A cabeça do Santo (da cearense Socorro Acioli), Noites brancas (Fiódor Dostoiévski), à cidade (do cearense Mailson Furtado), Homens imprudentemente poéticos (Valter Hugo Mãe), A divina comédia (Dante Alighieri) e Sobre os ossos dos mortos (da Nobel de Literatura Olga Tokarczuk).

Para se cadastrar e ver maiores informações, é só acessar o site www.pacotedetextos.com

O Pacote de textos também tem um podcast onde sua equipe fala um pouco sobre algumas das obras enviadas aos assinantes.

Leia também nossa coluna literária: Janeiro – um mês renovador

Sobre Beatriz Morais

Beatriz Morais, formada em jornalismo pela Universidade Federal do Cariri-UFCA, é mãe de gatos, cratense e apaixonada por leitura e música boa.

Últimas

Assine nossa newsletter e receba nossas novidades por email

Mantemos os seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam este serviço possível. Leia nossa política de privacidade.