Do Cariri a Fortaleza, Ocupação Tradição promove intercâmbio artístico no Teatro Carlos Câmara

A Ocupação permanece no teatro até maio de 2020

Foto: Reprodução

A partir da próxima sexta-feira (29), o Teatro Carlos Câmara, na cidade de Fortaleza, será tomado pela Ocupação Tradição – Do Cariri a Fortaleza. O projeto promove um intercâmbio entre grupos e artistas do Cariri, da capital e outros maravilhosos municípios cearenses com espetáculos de artes cênicas, música e folguedos, em um diálogo multicultural de linguagens artísticas.

A ocupação permanecerá no equipamento até maio de 2020, quem irá abrir a temporada é a Associação Movimentos, instituição selecionada através do Edital de Chamamento Público para Seleção do Programa de Ocupação Artística e Cultural do Teatro Carlos Câmara – 2018, que preparou uma programação que traz um pouco da magia e saberes da cultura do Cariri ao teatr. Na sexta-feira (29), a partir das 18h, no hall, o Programa Canto Popular reúne as Mestras Cacique Pequena (da tribo Jenipapo Kanindé – Aquiraz), Mazé (Reisado do Cariri) e Mãe Zimá (Umbanda Brasileira – Fortaleza) em rituais, bênçãos e apresentações.

Em seguida, sobe ao palco do teatro a Opereta Popular Canto de Reis, que conta com vários dos Tesouros Vivos da Cultura no elenco. Para encerrar a noite, haverá a Terreirada Cearense, com a Banda Cabaçal Irmãos Aniceto. A programação é gratuita.

Esta é a primeira vez que uma instituição fora de Fortaleza ganha o edital de ocupação do Teatro Carlos Câmara. Originária de Juazeiro do Norte, a Associação Movimentos atua há 7 anos na região do Cariri desenvolvendo projetos culturais e artísticos com foco em intercâmbios e trocas culturais. É justamente este espírito que permeia toda a programação que será executada no teatro no período de trabalho: pensar, atuar e provocar a cultura de tradição na perspectiva de circularidade cultural, propondo um diálogo entre erudição e o popular, o tradicional e o moderno, nas manifestações culturais da sociedade.

A Ocupação Tradição está estruturada em três eixos que entrelaçam linguagens e produtos artísticos e culturais: Cenação, voltada para as artes cênicas, que propõe um intercâmbio entre grupos locais e nacionais; Canto Popular, que une música e literatura, por onde ecoarão os sons e cantos dos Mestres da Cultura e de Repentistas, aliando performances a sons eruditos e populares; e Tradição Integrada, que focará nos folguedos e seus rituais e levará a cultura popular tradicional para um diálogo com as linguagens da fotografia, artes visuais e audiovisual.

Para levar este desafio adiante, a Associação Movimentos selecionou 28 grupos artísticos dos municípios de Fortaleza, Maracanaú, Juazeiro do Norte, Crato, Russas, Itapipoca, Baturité, Aquiraz e Capistrano que irão compor a programação do período da ocupação, refletindo um mosaico cultural que contempla desde os Mestres de tradição popular e demais artistas aos articuladores, produtores e gestores culturais, além do público. As atividades ocorrerão de terça a sábado e serão todas gratuitas.

Programação

Ocupação Tradição – Do Cariri a Fortaleza

Local: Teatro Carlos Câmara (Rua Senador Pompeu, 454 – Centro)
Data: 29/11 (sexta-feira)

18h – Programa Canto Popular – Mestras da Cultura do Ceará Cacique Pequena (da tribo Jenipapo Kanindé – Aquiraz), Mazé (Cariri) e Mãe Zimá (Umbanda Brasileira – Fortaleza);

19h – Opereta Popular Canto de Reis;

20h30 – Terreirada Cearense – Banda Cabaçal Irmãos Aniceto.

Carregar mais Posts Relacionados
Carregar Mais Por Rayssa Leonel
Carregar Mais Em Cultura

Sobre Rayssa Leonel

Graduada em Jornalismo pela UFCA - Universidade Federal do Cariri. Pesquisadora e caririense bem orgulhosa.

Últimas

Assine nossa newsletter e receba nossas novidades por email

Mantemos os seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam este serviço possível. Leia nossa política de privacidade.

Instagram

Instagram has returned invalid data.

Siga-nos!