Rffsa de Juazeiro do Norte, vai virar Centro de Cultura Daniel Walker

Reforma deverá ser entregue até o mês de julho e contará com três ambientes abertos à visitação pública.

Em maio de 2019 a Prefeitura de Juazeiro do Norte realizou, através da Secretaria de Cultura, a retomada da posse do prédio da antiga estação ferroviária, localizada na praça da RFFSA. A edificação esteve abandonada por vários anos e se tornou alvo de ocupação irregular. Agentes da Guarda Civil Metropolitana (FCM) foram acionados para acompanhar os trabalhos. Centro de Cultura Daniel Walker e trará três ambientes abertos à visitação pública. Um deles apresentará uma exposição permanente sobre a história da linha férrea no município e no Ceará, além de um salão para realização de exposições de curta duração e um restaurante.
O projeto arquitetônico já está finalizado e a reforma do prédio que abriga a antiga Estação Ferroviária de Juazeiro do Norte, deverá ser concluída até o final de julho de 2020, segundo o secretário de Cultura do município, Renato Fernandes.

“A ideia é viabilizar a circulação de pessoas e dar mais vida ao lugar. Iremos resgatar a arquitetura original da Reffsa, tudo isso preservando a atual estrutura”, explica o secretário.
Nesta etapa está sendo elaborado o orçamento do projeto. O recurso será garantido através da parceria com uma entidade privada do município. Está prevista ainda a instalação de um Ponto de Memória, que consolidará um espaço dedicado à preservação da história relacionada ao equipamento disponibilizando aos visitantes informações sobre a origem, relação social e o impacto do espaço cultural para o desenvolvimento da cidade.

A Rffsa

Há duas duas fontes citadas sobre o dia de abertura com um dia de diferença. “Lampião chegou ao Juazeiro na primeira semana de abril (de 1926), de onde voltou às caatingas com um simulacro depatente de capitão. No mesmo ano, a 8 de novembro, Juazeiro inaugurou uma nova fase de sua civilização, com a chegada do primeiro trem da RVC, fator preponderante de seu atual progresso material e cultural. Contando com maus de noventa anos, doente, no ostracismo político mas venerado pelo seu povo, o Padre Cícero Romão Batista faleceu no dia 20 de junho de 1934” (Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. XVI, IBGE, 1959)

A Linha Ferroviária

A linha-tronco, ou linha Sul, da Rede de Viação Cearense surgiu com a linha da Estrada de Ferro de Baturité, aberta em seu primeiro trecho em 1872 a partir de Fortaleza e prolongada nos anos seguintes. Quando a ferrovia estava na atual Acopiara, em 1909, a linha foi juntada com a E. F. de Sobral para se criar a Rede de Viação Cearense, imediatamente arrendada à South American Railway. Em 1915, a RVC passa à administração federal. A linha chega ao seu ponto máximo em 1926, atingindo a cidade do Crato, no sul do Ceará. Em 1957 passa a ser uma das subsidiárias formadoras da RFFSA e em 1975 é absorvida operacionalmente por esta. Em 1996 é arrendada juntamente com a malha ferroviária do Nordeste à Cia. Ferroviária do Nordeste (RFN). Trens de passageiros percorreram a linha Sul supostamente até os anos 1980.

Carregar mais Posts Relacionados
Carregar Mais Por Erika Souza
Carregar Mais Em Cultura

Sobre Erika Souza

A menina louca. Deixo essa definição, pois meu entusiasmo pode parecer loucura. Atuo com comunicação, eventos e desenvolvimento pessoal. Com o convívio a gente se conhece mais.

Últimas

Assine nossa newsletter e receba nossas novidades por email

Mantemos os seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam este serviço possível. Leia nossa política de privacidade.

Instagram

Instagram has returned invalid data.

Siga-nos!